Continua em alta a actividade dos cruzeiros nos portos nacionais. No primeiro semestre contabilizaram-se mais de 570 mil passageiros. Mais 120 mil que na primeira metade do ano passado.

O porto do Funchal continuou a liderar o ranking nacional, com 289 319 passageiros referenciados, um incremento de 45 665. Entre Janeiro e Junho foram 159 as escalas de navios de cruzeiros na capital da Madeira, mais 15 que há um ano.

Em Lisboa ultrapassou-se a fasquia dos 200 mil passageiros. Foram precisamente 203 028 a embarcar, desembarcar ou simplesmente a escalar o porto da capital entre Janeiro e Junho. Um avanço de 35% (ou cerca de 52 mil passageiros) que praticamente duplicou o aumento de número de escalas – 18% para 140.

Os Açores contabilizaram 55 086 cruzeiristas no primeiro semestre, mais 18 199 que na primeira metade de 2010, trazidos/levados por 64 navios (mais 20 em termos homólogos).

Em Leixões a actividade dos cruzeiros saldou-se por 13 291 passageiros (mais 2 4561 que há um ano) e 25 escalas (mais quatro).

Finalmente, o porto de Portimão registou 18 escalas de cruzeiros (menos uma) e 9 719 passageiros (mais 1 080).

O aumento do número de cruzeiros, e do negócio portuário e turístico que representa, tem motivado e é resultado de crescimentos investimentos das administrações portuárias neste segmento de actividade. A prova disso é que o Funchal dispõe de uma nova gare de passageiros, o mesmo acontecendo nos Açores, enquanto Leixões está a construir o seu novo terminal e Lisboa faz o mesmo.

Ao todo os investimentos ascendem a várias dezenas de milhões de euros mas, dizem-no as estatísticas, o efeito multiplicador dos cruzeiros nas economias locais e regionais justificarão o esforço financeiro.

Comments are closed.