No espaço de poucos meses, a CSAV passou de uma companhia à beira do abismo para um dos operadores em mais rápida expansão.

Os accionistas da Compañia Sud Americana de Vapores (CSAV) aprovaram um aumento de capital de 400 milhões de dólares, destinado a financiar a expansão da actividade.

A CSAV, número um na América Latina e sétima no mundo no transporte marítimo de contentores, foi a companhia que mais aumentou a sua capacidade de transporte desde o início do ano, em termos percentuais: cerca de 60%.

Mas o movimento não ficará por aqui. Na calha estará a contratação de mais cinco navios de 8 000 TEU, a serem construídos em estaleiros da Coreia do Sul ou da R.P. China, e para serem entregues entre 2012 e 2013.

Quem também está a lucrar com a melhoria da situação da CSAV são os armadores que, ainda há poucos meses, se viram “obrigados” a entrar no capital da companhia para salvar os seus contratos de fretamento de navios. Na altura, os armadores, maioritariamente alemães, ficaram com uma posição de cerca de 18% do capital, que entretanto já reduziram para a casa dos 12%.

No segundo trimestre do ano a CSAV apresentou um resultado líquido positivo de 87 milhões de dólares, mas os seus dirigentes estimam que no terceiro trimestre os ganhos deverão saltar para perto dos 180 milhões.

Os comentários estão encerrados.