A China Shipping Container Lines (CSCL) está a ultimar uma encomenda de cinco navios porta-contentores de 18 000 TEU, num investimento de 700 milhões de dólares.

A notícia foi avançada pela própria companhia, numa informação ao mercado enviada à Bolsa de Xangai, onde está cotada. A CSCL justifica o investimento com a intenção de “aumentar a sua competitividade”.

Os estaleiros sul-coreanos da Hyundai Heavy Industries, da Samsung Heavy Industries e da Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering estarão na corrida pela encomenda.

Os novos Triple-E deverão custar cerca de 140 milhões de dólares cada, uns 50 milhões de dólares menos que os 20 encomendados em 2010/2011 pela Maersk Line.

O negócio deverá ser formalizado em Maio. Só então a CSCL dará mais informações sobre o investimento e a estratégia que lhe está subjacente.

A CSCL tornar-se-á, assim, a segunda companhia a operar porta-contentores de 18 000 TEU. Os primeiros Triple-E da Maersk Line deverão começar a operar em meados deste ano no Ásia-Europa, a única rota capaz (?) de absorver tamanha oferta de capacidade.

A CSCL é a maior companhia de navegação chinesa. Segundo a Alphaliner, opera uma frota de 143 navios, com uma capacidade global de 601 319 TEU, que lhe garante o nono lugar no ranking mundial. Tem encomendados dez navios, com uma capacidade agregada de 89 476 TEU.

 

Comments are closed.