A Dachser fechou 2017 com um recorde histórico de facturação, pela primeira vez acima dos seis mil milhões de euros. Na Península Ibérica encaixou 756 milhões.

No ano transacto, a companhia realizou 82 milhões de envios (mais 2% em termos homólogos), a que corresponderam 40 milhões de toneladas (mais de 4% face a 2016). O volume de negócios avançou mais de 7%. Em Portugal e Espanha o crescimento absoluto foi de 15 milhões de euros.

“A Dachser tem vindo a apostar, de forma sistemática e consistente, na sua estratégia de exportação no transporte terrestre europeu e, este ano, o sucesso foi ainda exponenciado pelo reforço do comércio a nível global”, explica Bernhard Simon, CEO da Dachser, citado em comunicado emitido a propósito. “

“O aumento das tarifas dos transportes aéreo e marítimo ajudou-nos, em particular, a alcançar um incremento significativo na receita”, acrescenta o responsável.

Investimentos em alta

A tendência de alta da actividade manteve-se no primeiro trimestre de 2018, acrescenta a empresa.

A falta de motoristas e de capacidade são, porém, constrangimentos cada vez mais presentes. Por isso, “a nossa aposta contínua na formação é, mais do que nunca, prioritária”, acrescenta Bernhard Simon.

Mas não só. Depois de ter investido, no ano passado,  136 milhões de euros na rede de filiais, frota, tecnologia e TIC, a companhia prevê investir este ano 188 milhões de euros em bens industriais.

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.