A DAF foi a marca que mais pesados de mercadorias matriculou em Outubro e com isso reforçou a liderança no mercado nacional, agora com uma quota de 19%.

Em Outubro matricularam-se 200 pesados de mercadorias, menos 26, ou 12% que em igual mês do ano passado. Desde Janeiro, o total de matrículas ascende a 2 401, 448 – ou quase 16% – menos que há um ano.

Em Outubro, para além da DAF, que matriculou 39 veículos (uma subida homóloga de 63%), estiveram em destaque a MAN e a Scania. Os alemães dobraram os números do ano passado para as 22 unidades registadas, enquanto os suecos cresceram 57%, também para as 22 matrículas.

Todas as demais marcas estiveram no vermelho. A Volvo e a Renault foram, ainda assim, as que menos perderam: 11% e 13%, respectivamente, com 33 e 28 matrículas.

Já a Mercedes, a Mitsubishi e a Iveco fizeram muito pior que a média do mercado, com perdas de 39%, 50% e 63%, para 27, 13 e apenas sete matrículas, respectivamente.

Em termos acumulados, lidera a DAF, com 458 matrículas (ainda assim a perder 14%), seguida pela Renault, agora um pouco mais longe, com 440 registos, a ganhar 21% em termos homólogos.

A Volvo reforçou o terceiro posto, com 333 matrículas (menos 19%), afastando-se um pouco mais da Mercedes, que conta 251 (menos 28%).

MAN e Scania mantêm o duelo pelo quinto lugar do ranking de vendas absoluto, ambas com 213 matrículas. A MAN cede menos de 1% relativamente a 2009 e a Scania ganha pouco mais de 1%.  Por perto continua a Mitsubishi, com 202 registos, menos 8% em termos relativos.

A Iveco continua a descida aos infernos, com uma quebra de vendas da ordem dos 65%, para apenas 138 registos, quando há um ano era terceira no ranking com 393 matrículas.

Os comentários estão encerrados.