A DB Schenker propõe-se investir 200 milhões de euros até 2022 para “destronar” a Geodis da liderança do mercado de logística em França. O valor de investimento contrasta com os 85 milhões aplicados no período 2013-2017.

O mercado francês já é, depois da Alemanha, o segundo mais importante da DB Shenker. A filial gaulesa factura 1,3 mil milhões anualmente, mas o grupo alemão pretende melhorar o desempenho.

“Já somos o número dois em França no transporte rodoviário e carga aérea e número três na carga marítima. A nossa intenção é tornarmo-nos número um”, disse, em entrevista ao “Les Echos”, o presidente da DB Shenker, Jochen Thewes.

Sobre a digitalização e a ameaça representada por gigantes de comércio electrónico, como a Amazon e a Alibaba, que estão a desenvolver os seus próprios serviços de logística, e também os transitários orientados para a tecnologia, como a Flexport, Jochen Thewes indica ser importante o sector estar atento. “Por enquanto, não estamos a sentir nenhum impacto no nosso volume de actividade, mas as agências de viagens diziam o mesmo antes de serem derrotadas pela preferência pela Expedia e outras start-ups”, disse.

A receita global da DB Schenker no primeiro semestre de 2017 aumentou 9%, para 8,1 mil milhões de euros, com o EBIT a crescer 4%, para 208 milhões de euros.

 

 

 

 

 

Os comentários estão encerrados.