A DB Schenker prepara-se para ser o primeiro operador europeu a testar em condições reais um camião autónomo 100% eléctrico, o T-pod da Einride.

A companhia germânica já está a testar as soluções de platooning (comboios de camiões) nas ligações entre as suas plataformas de Munique e Nuremberga, através da auto-estrada A9.

O próximo passo será testar a utilização de veículos autónomos e eléctricos. “Os veículos eléctricos e autónomos são duas tecnologias que vão revolucionar o mercado mundial dos transportes e da logística. Esta parceria [com a Einride] integra-se na nossa estratégia global de desenvolvimento de soluções inovadoras e de continuar a oferecer a melhor qualidade de serviço aos nossos clientes”, justifica Ewald Kaiser, director-geral de carga da DB Schenker.

Os testes com o T-pod, assim se chama o veículo desenvolvido pela start-up sueca Einride, deverão arrancar no próximo Outono, entre duas plataformas da DB Shenker na Suécia, assim as autoridades locais os autorizem.

Capacidade de 20 toneladas

O T-pod não é, na verdade, um camião, mas antes uma navete, uma vez que não tem cabina.

O veículo, alimentado por uma bateria de 200 KWh, tem capacidade para transportar 15 paletes standard, ou o equivalente a cerca de 20 toneladas de carga, numa distância de cerca de 200 quilómetros.

O veículo é autónomo, mas pode, em caso de necessidade, ser conduzido remotamente por um operador que, assim, é capaz de monitorizar dezenas de veículos.

A Einride conta colocar em operação cerca de 200 T-pod até 2020, entre as cidades suecas de Gotemburgo e Helsingborg, distantes 215 quilómetros, ao serviço de vários operadores. Entre eles estará a DB Schenker e, fala-se, a Lidl, com quem a start-up firmou também uma parceria.

 

 

 

Os comentários estão encerrados.