A Associação do Transporte Marítimo Digital (DCSA, na sigla em inglês) publicou o primeiro conjunto de standards para a localização e rastreamento de contentores.

 

Os standards DCSA T&T compreendem um modelo de informações e padrões de interface do qual pode ser feito download grátis no portal da DCSA. Os padrões de T&T estão, de acordo com a associação, alinhados com os standards do CEFACT (Centro para Facilitação do Comércio e Negócios Electrónicos) das Nações Unidas para fornecer uma estrutura global do sector que preserva os investimentos existentes e optimiza a comunicação entre todos os participantes da cadeia de abastecimentos.

Os padrões podem ser implementados por companhias marítimas, carregadores e terceiros para permitir o rastreamento de entregas.

“Para carregadores, este novo standard simplificará a visibilidade das entregas em várias companhias, permitindo planear e optimizar melhor as actividades de handling de cargas. Para as companhias de transporte, unificará a partilha de informações de T&T com outras partes, garantindo uma comunicação precisa e eficiente, independentemente da tecnologia ou plataforma subjacentes. Para o sector como um todo, o padrão de T&T da DCSA estabelecerá uma nova fasquia para a colaboração, com foco em oferecer uma excelente experiência ao cliente, ao mesmo tempo que melhora a eficiência de todas as partes interessadas na cadeia de abastecimento”, indicam desde a DCSA.

André Simha, presidente do conselho de supervisão da DCSA e director digital da MSC, destaca a importância desta uniformização. “A comunidade de companhias de transporte marítimo está entusiasmada e comprometida com o avanço dos padrões da indústria para o bem de todo os intervenientes. A padronização de T&T é um enorme avanço para a visibilidade e a actividade de contentores em geral. Os actuais membros da DCSA representa 70% do mercado global de transporte marítimo de contentores e todas as companhias são convidadas a juntarem-se a nós na colaboração para desenvolvermos um transporte de contentores mais eficiente, automatizado e digital. Isso garantirá que o transporte global beneficie, a partir de 2020, da digitalização e do valor significativo que a interoperabilidade oferece”, indica, citado pela assessoria de imprensa.

Esta é a primeira de muitas iniciativas a serem colocadas em prática pela DCSA para “transformar práticas ineficazes e acelerar a digitalização por meio de um esforço unificado do sector”, refere o comunicado da associação.

A associação junta nove das principais companhias de transporte marítimo de contentores do mundo: Maersk, MSC, CMA CGM, Hapag-Lloyd, ONE, Evergreen, Yang Ming, HMM e Zim.

 

 

Comments are closed.