A Autoridade Portuária de Chipre (APC) é a mais recente cliente da Janela Única Portuária (JUP), uma solução desenvolvida pelos portos de Lisboa, Leixões e Sines e implementada pela Indra.

Porto de Limassol

Chipre junta-se assim, a Angola, onde a JUP está operacional no porto de Luanda desde 2007, e a Cabo Verde, onde a Enapor a adoptou nos seus dez portos. No caso de Angola, e ao que o TRANSPORTES & NEGÓCIOS apurou junto de fonte da tecnológica, prevê-se para este ano o upgrade para a JUP II, que também está a ser implementada nos portos portugueses.

Em Chipre, a instalação da JUP iniciou-se já em 2016. “O Port Community System que a Indra implementou na autoridade portuária do Chipre permite a integração com outros sistemas, como a facturação, e com toda a comunidade portuária associada ao negócio dos portos, como alfândegas, autoridades de segurança, companhias de navegação, terminais, etc.”, avança a companhia, num comunicado emitido a propósito.

“Com este contrato, a Indra reforça a sua posição como fornecedor de sistemas de gestão portuária, com referências em países como o Brasil, Cabo Verde, Chile, Chipre, Espanha, Grã-Bretanha, Marrocos Panamá, Polónia, Portugal, Senegal ou Uruguai, entre outros”, acrescenta o comunicado.

Por cá, a Indra foi responsável pela instalação de sistemas de gestão de tráfego marítimo. A companhia tem, aliás, sediado em Lisboa umCentro de Excelência em Gestão Portuária responsável por projectos em Espanha e em Marrocos.

 

 

 

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.