A DHL Global Forwarding anunciou o lançamento de um serviço multimodal que liga o Japão e a Europa através da rede ferroviária chinesa.

Através da combinação dos modos rodoviário, marítimo e ferroviário, o novo serviço permite, segundo a empresa, reduzir para metade (entre 10 e 21 dias) o tempo do trânsito face ao transporte marítimo. Na comparação com o modo aéreo, a DHL aponta uma redução de custos de 85% e de emissões de 90%.

As mercadorias japonesas com destino à Europa são encaminhadas, por rodovia, em contentores de 40”, até um dos portos locais: Tóquio, Nagoya, Osaka ou Hakata. Daí seguem por navio até Xangai, a partir de ontem seguem, por ferrovia, através do corredor norte trans-siberiano, até à Polónia, a partir de ontem a “last mile” é feita em camião.

O envio de mercadorias no sentido inverso é também possível.

A DHL Global Forwarding já opera dois serviços na rede ferroviária chinesa, um à partida de Xangai e outro com origem em Chengdu.

“O comércio intra-asiático constitui cerca de 25% do total das exportações da Ásia, devido à interligação das cadeias de abastecimento na região, ao passo que as trocas comerciais Europa-Ásia ainda constituem um dos principais fluxos de comércio da região. O nosso novo serviço, que liga o Japão à nossa rede ferroviária existente na China, apresenta uma solução verdadeiramente inovadora que oferece benefícios de custo e de tempo para os nossos clientes na região”, indica Kelvin Leung, CEO da DHL Global Forwarding Ásia-Pacífico, citado em comunicado.

Comments are closed.