A Aeroportos do Brasil, concessionária do aeroporto de Viracopos, o segundo maior do país, declarou-se insolvente e pediu a protecção de credores.

A empresa, que ganhou a concessão do aeroporto de Campinas em 2012, tendo pago para isso o equivalente a 1,7 mil milhões de euros, acumulou nestes anos um passivo de cerca de 800 milhões de euros.

A concessionária, controlada pelos grupos brasileiros Triunfo Participações e UTC Participações (com 45% cada) e em que participa a francesa Egis, investiu na melhoria das instalações, mas tal não foi acompanhado pela evolução dos tráfegos de passageiros e de mercadorias.

Já no primeiro trimestre do ano corrente, o número de passageiros registou o pior resultado desde 2013, e se o volume de carga subiu 23% a verdade é que o resultado do ano passado ficou 40% abaixo do previsto à data da privatização.

A partir daqui não se sabe ainda qual será o futuro do aeroporto. A concessionária garantiu que as operações se manterão sem sobressaltos, mas é expectável que se acentuem os movimentos de transferência de voos para Guarulhos.

» Brasil encaixa 10,9 mil milhões com privatização de três aeroportos

 

 

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*