A Douro Azul foi a escolhida para comprar a germânica Nicko Cruises. E com isso entra directamente para o grupo dos maiores operadores internacionais de cruzeiros fluviais.

Douro Azul

A notícia está a ser divulgada na Alemanha e foi avançada pela própria empresa e pelo administrador judicial. O negócio deverá ficar fechado em Novembro, adiantam.

Nada de sabe sobre os valores do investimento que fará a Mystic Invest, a holding do empresário Mário Ferreira. O que se sabe, outrossim, é que a Nicko Cruises manterá a denominação e continuará sediada em Estugarda.

Quanto ao futuro dos seus cerca de 100 trabalhadores também não estará ainda garantido. Mas a imprensa germânica já aponta o nome de Guido Laukamp, ex-CEO da Vicking River Cruises, como o homem escolhido por Mário Ferreira para liderar a recuperação da nova participada germânica.

Consequência do acordo já estabelecido com o Grupo Douro Azul, a Nicko Cruises deverá cumprir o programa de cruzeiros previstos ainda para este ano. O programa para 2016 deverá ser anunciado no decurso do próximo mês.

A Nicko Cruises opera uma frota de cerca de 30 embarcações, oferecendo cruzeiros fluviais nos principais rios europeus, mas também no Nilo, no Yangtze ou no Mekong. Sem esquecer o Douro, claro.

A Nicko Cruises foi declarada insolvente no início de Maio. Fundada em 1992 e tendo-se especializada nos mercados da Rússia e dos países do Leste, a companhia sofreu, primeiro, com as cheias generalizadas de 2013, que motivaram muitos cancelamentos, e, mais recentemente, com as tensões na Ucrânia e da Europa com a Rússia.

Com esta aquisição a Douro Azul multiplicará várias vezes a sua dimensão actual, considerando o seu volume de negócios de 31,3 milhões de euros e os 115 milhões que a Nicko Cruises realiza.

Comments are closed.