No ano passado, a DP World investiu mil milhões de dólares no alargamento e diversificação da sua actividade, em termos geográficos e de áreas de negócio.

Em termos de volumes movimentados, o crescimento terá sido de 10% face a 2016, o que representou ganhar quota de mercado no cada vez mais competitivo negócio dos terminais de contentores.

Para 2018, a expectativa é de manter o ritmo de crescimento, avançou o presidente e CEO do grupo, o sultão Ahmed Bin Sulayem.

Entre os factos que marcaram a actividade da DP World no ano findo, contam-se a expansão do terminal T3 de Jebel Ali, a compra de 100% da brasileira Embraport, o arranque da construção do porto Posorja, no Equador, os acordos com as autoridades da Índia, do Cazaquistão, da Somalilândia para o desenvolvimento de infra-estruturas de transportes, o investimento na tecnologia Hyperloop ou o início das ligações ferroviárias entre a China e o Reino Unido.

 

 

Comments are closed.