A DP World, n.º 3 mundial na movimentação de contentores, poderá ser vendida como parte do plano de saneamento do passivo da Dubai World.

A Dubai World, que há dias anunciou ter chegado a acordo com os seus credores para reestruturar um passivo de 25 mil milhões de dólares, poderá alienar a DP World, a empresa que nos últimos anos construiu uma posição de topo no ranking mundial da operação de terminais de contentores.

O plano de reestruturação da dívida prevê o refinanciamento de alguns créditos, a injecção de capital e a venda de activos. Segundo a “Reuters”, a DP World poderá ser um dos activos a alienar, apesar de apresentar também um passivo acumulado de cerca de oito mil milhões de euros.

De acordo com alguma imprensa especializada europeia, que faz eco da notícia, a DP World, incluindo a zona franca de Jebel Ali, poderá valer qualquer coisa como 20 mil milhões de dólares. Mas ninguém avança nomes para potenciais compradores.

A DP World chegou ao final do ano passado no terceiro lugar do ranking mundial de operadores de terminais de contentores, atrás da PSA de Singapura e da Hutchison Port Holdings e à frente da APM Terminals. O feito foi conseguido à custa de uma agressiva política de aquisições (a P&O Ports foi comprada em 2006) e de investimentos em novas infra-estruturas um pouco por todo o mundo.

Os comentários estão encerrados.