Apesar da erosão dos preços médios dos fretes, que se mantém, os operadores de transporte marítimo de contentores ainda não anunciaram quaisquer suspensões de serviços para a época baixa, estranha a consultora Drewry.

Navios_contentores

 

Uma das pedras angulares da previsão da consultora de melhor rentabilidade dos operadores em 2018, apesar do pesado fardo de novos navios, é a expectativa de demonstração do “mesmo nível de habilidade de gestão de capacidade do passado recente”, lembram desde a Drewry.

“No entanto, mesmo nesta fase muito precoce, estamos a começar a preocupar-nos que possamos ter-lhes [aos operadores] dado demasiado  crédito”, refere o relatório semanal. O motivo da hesitação da Drewry é o facto das companhias, “por alguma razão imprevisível, de repente, terem evitado alguns dos seus modus operandi normais”.

A consultora indica, em particular, que houve “uma completa ausência de avisos” de suspensão de serviços na habitual época baixa, nos quarto e primeiro trimestres.

“Isso seria compreensível se as taxas de procura e os preços médios dos fretes fossem fortes, mas esse não é o caso agora, pois as tarifas spot nas rotas Este-Oeste estiveram numa espiral descendente ao longo de vários meses. Esta situação é mais significativa no corredor Ásia-Europa, onde as negociações de contratos anuais já estão em curso. Qualquer deflação semanal nas tarifas spot enfraquece ainda mais a posição de negociação dos transportadores”, avisa a Drewry.

 

 

 

 

Comments are closed.