A capacidade global dos navios porta-contentores refrigerados deverá aumentar 20% até 2018, segundo um estudo da Drewry sobre o sector.

Contentores refrigerados

A subida preconizada pela consultora está em linha com o crescimento homólogo de 15% registado ao longo dos últimos 12 meses, não obstante a redução na frota de navios especializados em transporte refrigerado.

No estudo “Reefer Shipping Market Annual Review & Forecast”, a Drewry lembra que a frota especializada reefer tem uma idade média de 25 anos. E que não são previsíveis novas encomendas de navios de grandes dimensões. Mas que não há alternativa ao transporte de contentores refrigerados.

No ano passado, a carga marítima refrigerada cresceu 4,9% a nível mundial. E a tendência é para manter. O que permitirá taxas de ocupação elevadas nos navios reefer.

Certo é que nem todos os operadores especializados estão a aceitar o declínio da frota de navios reefer especializados. A Seatrade, por exemplo, tem encomendados seis navios de 500-700 FEU de capacidade e opções para outros seis, apostando num posicionamento diferenciado no mercado com tempos de trânsito mais curtos, ligações directos e uma oferta integrada de serviços para os contentores refrigerados.

Curiosamente, ou talvez não, a Drewry alerta que o El Niño 2015/16 constituirá um sério teste ao mercado.

 

Tags:

Comments are closed.