2016 poderá muito bem ser mais um “annus horribilis” para a indústria do transporte marítimo de contentores, com os prejuízos globais a poderem ascender aos dez mil milhões de dólares, prevê a Drewry.

MSC Cristina

“As margens de lucro das companhias vão ser condicionadas por fortes oscilações, quer nos preços quer nos custos, mas tal como as coisas estão as transportadoras perderão entre 6 e 10 dez mil milhões de dólares este ano”, refere a consultora.

A Drewry reconhece que a Maersk Line conseguiu fazer melhor que o esperado no primeiro trimestre (lucrou 37 milhões de dólares, menos 95% em termos homólogos mas melhor que as perdas  de 165 milhões no útimo quarto de 2015), mas lembra as perdas agravadas da generalidade dos outros operadores.

Apesar da degradação do mercado ao longo de 2015, as companhias de transporte marítimo de contentores lograram um resultado operacional global positivo na cada dos cinco mil milhões de dólares.

Mas a Drewry justifica o seu pessimismo para 2016 com a incapacidade demonstrada das companhias para subirem as tarifas, aliada à crescente dificuldade em reduzir custos, para mais numa altura em que o preço do combustível está em crescendo (a tonelada do fuel quase duplicou desde o final do ano passado).

 

Comments are closed.