O sector mundial do transporte marítimo de contentores registou lucros de sete mil milhões de dólares (5,6 mil milhões de euros) em 2017, de acordo com a Drewry. A consultora acredita que este ano pode ser igual ou melhor.

No mais recente relatório Container Market Outlook & Freight Rate Trend, a Drewry antecipa aumentos de volumes movimentados em todas as regiões do globo e revê em alta de 3,6% para 4,3% a previsão de crescimento da actividade para 2018.

A consultora indica que para responder àquele crescimento serão necessários mais nove milhões de contentores. Isso alivia um pouco as preocupações do sector em torno de excesso de capacidade provocado pela chegada de um número significativo de mega-navios.

“As pressões sobre a oferta não são tão perigosas quanto parecia”, de acordo com Philip Damas, director da Drewry Supply Chain Advisors. O especialista explica a sua posição na capacidade das companhias para “suprimirem o impacto ao adiar entregas” e contratarem tonelagem em fretamento quando necessário.

De acordo com o último relatório de tonelagem inactiva da Alphaliner, o número de navios porta-contentores “ancorados” caiu para um novo mínimo de 82, equivalente a 301 116 TEU ou 1,6% da frota global. Em relação à frota activa, a consultora indica que está nos 20,98 milhões de TEU, 10,8% acima de há um ano.

 

 

Os comentários estão encerrados.