O tráfego marítimo de contentores deverá registar este ano um dos crescimentos mais ténues do século, avisa a Drewry.

Maersk

O crescimento verificado no primeiro semestre leva a crer que 2016 será melhor do que o ano passado. A consultora avisa, porém, que, a manter-se a tendência, a subida do tráfego face a 2015 será de apenas 0,8%, ou seja, a terceira menor do século e apenas superior à registada em 2009 e 2015.

“Os dias de crescimentos [anuais] de dois dígitos foram-se há muito”, refere o Container Insight, da Drewry.

As 14 rotas analisadas (que representam 40% do total mundial) por aquele relatório semanal da consultora tiveram um crescimento médio de 2,6% nos primeiros seis meses do ano em curso.

Contudo, os comportamentos foram díspares e variaram entre os 9% no Ásia-Oceania e uma queda de 16% no Ásia-Costa Leste da América do Sul. No global, as rotas monitorizadas pelo Container Insight registaram um crescimento líquido a rondar os 998 mil TEU, com quase metade na rota Ásia-Costa Oeste da América do Norte.

A taxa de ocupação média dos navios cresceu. Segundo a Drewry, passou de 86% na primeira metade de 2015 para 90% no período homólogo deste ano.

Os comentários estão encerrados.