O contrato de concessão do sistema de cobranças das ecotaxas rodoviárias em França deverá ser assinado ainda este mês entre o governo e a italiana Autostrade. O arranque da operação deverá acontecer num prazo máximo de 21 meses.

Contas feitas, a cobrança das “portagens” rodoviárias deverá representar uma receita anual de 1,24 mil milhões de euros, calcula a Agência de Financiamento das Infra-estruturas de Transporte de França (AFITF). Desse montante, a concessionária receberá 240 milhões de euros e as colectividades locais encaixarão 160 milhões de euros.

Ao longo da concessão, com uma duração de 11,5 anos, a AFITF deverá receber uns nove mil milhões de euros de comparticipação nas receitas. As verbas serão aplicadas no financiamento de projectos de infra-estruturas de transporte ferroviário, marítimo ou fluvial. Mas não rodoviário.

O arranque da cobrança das ecotaxas rodoviárias, a serem suportadas pelos pesados de mercadorias, deverá acontecer em meados de 2013.

As previsões apontam para que o valor a suportar pelos transportadores ronde os 12 cêntimos/km, embora o valor definitivo vá variar em função da performance ambiental dos veículos.

Comments are closed.