França mantém a intenção de estabelecer uma ecotaxa para os camiões que viajem em estradas francesas e até já fixou o valor: 1 200 euros por ano.

França volta a insistir na ecotaxa rodoviária para camiões

A intenção de Paris ficou clara numa reunião entre a ministra dos Transportes francesa, Elisabeth Borne, e a associação Unostra, membro da associação europeia UETR. Borne reafirmou a intenção do governo francês de aprovar o estabelecimento de uma “vinheta” fixa para os camiões pesados ​​franceses e estrangeiros que utilizam as estradas do país.

A ministra adiantou o montante da taxa a suportar pelas transportadoras, fixando-a em 430 euros para os camiões de três eixos e os 1 200 euros para os veículos com quatro ou mais eixos.

Esta é a quinta vez que o governo francês tenta estabelecer um imposto para o uso da sua rede rodoviária, depois de sucessivos adiamentos ocorridos em 2013 e 2014 e a subsequente suspensão definitiva em 2015, em resultado das mobilizações realizadas por transportadores e agricultores franceses.

Elisabeth Borne aproveitou ainda a reunião para anunciar que a restituição parcial aos transportadores do imposto sobre o combustível será reduzida em seis cêntimos, pelo que o imposto sobre o combustível a suportar pelos transportadores será de 49,19 cêntimos por litro.

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.