A Associação de Armadores da Comunidade Europeia (ECSA, em inglês) alerta para os perigos da escalada de uma guerra económica mundial devido às taxas que os EUA pretendem aplicar ao aço e alumínio importados.

Donald Trump defende, recorde-se, a imposição de novos direitos sobre as importações de aço (25%) e alumínio (10%).

O secretário-geral da ECSA, Martin Dorsman, indica, em comunicado, que a entrada em vigor de semelhante medida “terá obviamente impacto negativo nas relações transatlânticas e nos mercados globais”.

O mesmo dirigente salienta que “a Comunidade Europeia do Transporte marítimo está preocupada” com a potencial guerra comercial de grande escala. “É claro que as tarifas podem influenciar outros produtos, como já ouvimos dos líderes da UE. Uma guerra comercial em grande escala não beneficiará ninguém”, defende Martin Dorsman.

“Os armadores europeus apelam aos EUA e aos seus homólogos para respeitarem os princípios do livre comércio e impedirem uma guerra comercial em grande escala”, salienta o secretário-geral da ECSA.

Os armadores europeus controlam 40% da frota mundial e muitos fazem a maioria dos seus negócios fora da Europa.

 

 

 

 

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.