Eduardo Feio é o novo presidente do Conselho Directivo do Instituto da Mobilidade e Transportes (IMT). Ana Miranda mantém-se como vogal. Os despachos de nomeação foram já publicados em Diário da República.

Eduardo Feio - IMT

Eduardo Feio sucede no cargo a Paulo Andrade, que desempenhou as funções apenas durante nove meses e que acaba afastado pela avaliação negativa que o Governo faz da actuação do IMT, em particular na sua relação com os cidadãos, como o sublinhou há dias o ministro do Planeamento e Infraestruturas numa audição parlamentar.

O novo presidente é nomeado em regime de substituição, porque a sua escolha terá ainda de ser validada pela Cresap, no âmbito de um concurso que terá ainda de ser aberto.

Vereador na Câmara Municipal de Aveiro em representação do PS, Eduardo Feio tem no curriculum a responsabilidade pela Estrutura de Missão Lojas do Cidadão de 2.ª Geração, entre Maio de 2008 e Maio de 2010. Um facto que terá pesado na escolha, dado o assento tónico colocado pelo ministro Pedro Marques na desburocratização, desmaterialização e simplificação do relacionamento dos cidadãos com o IMT, no que toca à emissão / substituição de cartas de condução, etc.

Ana Miranda é reconduzida como vogal do Conselho Directivo do IMT, garantindo assim alguma continuidade na história recente (e atribulada…) do instituto.

Com a criação da AMT, recorde-se, o IMT perdeu as funções de regulação do sector dos transportes (que, de resto, pouco exerceu) mas mantém atribuições como as de apoio do Governo no desenho, implementação e avaliação de políticas de mobilidade e transportes, ou de acompanhamento dos contratos de concessão, só para citar dois exemplos.

 

 

Tags:

Comments are closed.