Os primeiros navios cruzaram sábado o canal do Suez ampliado. A inaguração será a 6 de Agosto. Mas as melhorias não se ficarão por aqui.

Canal do Suez

A Autoridade do Canal do Suez vai avançar com a construção de um novo canal de 9,5 quilómetros de extensão, entre Port Said e o canal do Suez, para facilitar o acesso dos navios à entrada Norte da via navegável.

Os trabalhos serão realizados pela “Alliance of Challenge”, o consórcio de companhias que já realizou a duplicação do canal.

O objectivo é, ainda e sempre, reduzir o tempo de trânsito dos navios através do Suez.

O volume do investimento não foi revelado, nem o timing para a sua execução. Mas um e outro não serão sseguramente impeditivos, a avaliar como o Egipto realizou em apenas um ano (desde Agosto de 2014) um investimento de oito mil milhões de dólares na ampliação do canal, que implicou, entre outros trabalhos, a remoção de 259 milhões de metros cúbicos de areias.

Sábado, dois comboios de três navios cada, cruzaram o canal do Suez, cada um no seu sentido, sob fortes medidas de segurança (o auto-denominado Estado Islâmico já ameaçou). A experiência, a primeira, foi um sucesso.

No essencial, a construção do “novo” canal consistiu na duplicação da via numa extensão de 35 quilómetros e no alargamento e aprofundamento (até ao -24 metros) de 37 quilómetros de bypasses. Ou seja, 72 quilómetros numa extensão total de 195 quilómetros.

Com as obras, o canal permitirá o cruzamento de navios em 50% da sua extensão. E com isso aumentar-se-á a capacidade diária (dos actuais 49 para 97 navios, em 2023), reduzir-se-á o tempo de trânsito (de 18 para 11 horas) e o tempo de espera dos navios, de 8-11 horas para apenas três horas, promete a Autoridade do Canal do Suez.

O alargamento do Canal do Suez surge como uma resposta ao investimento no “rival” Canal do Panamá mas, mais do que isso, pretende alavancar a economia do Egipto, mediante a atracção de investimento estrangeiro para a projectada área de desenvolvimento logístico e industrial. Sem esquecer as receitas próprias da via navegável, que deverão passar dos actuais 5,3 mil milhões de dólares para a casa dos 13 mil milhões em 2023.

A inauguração do “novo” Suez está agendada para 6 de Agosto, dia em que se cumprirá um ano sobre o arranque dos trabalhos.

 

Comments are closed.