O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) do futuro aeroporto do Montijo está em consulta pública a partir de hoje e até 19 de Setembro.

A construção e exploração do futuro aeroporto do Montijo terá impactos na avifauna e na saúda humana,  mesmo depois de adoptadas as medidas de minimização previstas no projecto, concluiu o estudo agora em discussão pública. Nada, porém, que deva obstaculizar a construção.

Em causa estará, sobretudo, o aumento do ruído, que afectará em particular os habitantes mais sensíveis recetores sensíveis “localizados no concelho da Moita e Barreiro, especialmente na zona da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira (Moita)”.

Problemático será também o tráfego de aviões para a fauna da zona, ainda que o estudo reconheça as medidas mitigadoras e conclua que a colisão de aves com os aviões não terá impacto significativo nas colónias locais.

Ainda na fase de construção, o prolongamento da pista da actual Base Aérea n.º 6 será o aspecto mais problemático, mas o estudo considera que os seus efeitos negativos serão mitigados.

Tudo sopesado, o estudo conclui que os benefícios decorrentes da construção do aeroporto do Montijo superam os inconvenientes e daí a “luz verde” ao projecto.

O estudo entra agora em fase de discussão pública. Após o que a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) terá de pronunciar-se em definitivo sobre o projecto. O que já deverá acontecer para lá das eleições legislativas de 6 de Outubro.

Recorde-se que este é o segundo EIA do aeroporto do Montijo, depois de a APA ter rejeitado o primeiro por falta de qualidade.

O futuro aeroporto do Montijo deverá ser implantado dentro dos limites da Base Aérea 6, na margem esquerda do rio Tejo, a 25 quilómetros de Lisboa, na sua quase totalidade no concelho do Montijo, na União de Freguesias de Montijo e Afonsoeiro. Uma pequena área da Base Aérea 6, a nordeste, fica integrada no concelho de Alcochete, na freguesia do Samouco, mas que não será afectada pela construção do Aeroporto.

O primeiro-ministro, António Costa, já disse que apenas aguarda o EIA para a escolha da localização do novo aeroporto ser “irreversível”.

» Estudo de Impacte Ambiental do Aeroporto do Montijo

This article has 1 comment

  1. luís pereira

    A maior vergonha que o desgoverno de A Costa deixará este terminal em vez de 1 NAL – Novo Aeroporto Lisboa fruto dos interesses conhecidos e falta de estratégia de pessoas sem qualquer inteligência e formação, é triste !