A Refer acaba de lançar o concurso para a subestação que há-de alimentar a tracção eléctrica no troço Nine-Valença da Linha do Minho.

Linha do Minho

O contrato de concepção/construção tem um valor base de 4,5 milhões de euros e um prazo de execução de 600 dias de calendário. A subestação localizar-se-á em Vila Fria, Viana do Castelo.

Esta empreitada inscreve-se na projectada modernização da Linha do Minho, acordada entre os governos de Portugal e Espanha, para reduzir os tempos de ligação entre o Grande Porto (e todo o corredor litoral português) e a Galiza.

A modernização do troço Nine-Valença deverá estar concluída em 2019, depois de um investimento global estimado em 84 milhões de euros. Prevê-se “a electrificação, a instalação de sistemas de sinalização electrónica, telecomunicações e controlo de velocidade, a intervenção em estações tendo em vista o cruzamento de comboios com 750 metros, intervenções diversas na via e obras de arte, destacando-se a estabilização de taludes, e intervenções nos túneis de Seixas e de Gondarém, bem como a supressão de passagens de nível”, resume a Refer.

Comments are closed.