A electrificação da Linha do Minho, entre Nine e Viana do Castelo, está a partir de hoje a concurso. Quando a modernização de todo o traçado estiver concluída, a linha, que liga à Galiza, terá o triplo da capacidade actual.

Linha do Minho

Este é o primeiro dos concursos previstos no Plano de Investimentos Ferroviários (PIF) apresentado pelo Governo e pela Infraestruturas de Portugal no mês passado. Em causa está a electrificação de um troço de 43,6 quilómetros da Linha do Minho, entre Nine e Viana do Castelo. O investimento previsto é de 21,5 milhões e os trabalhos são para ser realizados em 18 meses.

A contratação da obra deverá acontecer em Janeiro do próximo ano. E nessa altura será lançado novo concurso, então para a electrificação do troço entre Viana do Castelo e a fronteira de Valença. Para que a obra seja adjudicada em Julho de 2017.

A modernização da Linha do Minho já estava contemplada no Plano Estratégico de Transportes elaborado pelo anterior Executivo. Agora, de acordo com o PIF, o projecto deverá ficar concluído algures no terceiro trimestre de 2019. Até lá, a via será electrificada, duplicada (onde necessário), dotada com novos equipamentos de sinalização, comunicações e segurança. Serão construídas novas e melhoradas estações existentes, acabarão as passagens-de-nível.

A ideia é que seja possível realizar comboios com tracção eléctrica de 750 metros de comprimento. E então passar-se-á da actual capacidade de 15 comboios de 300 metros/dia para 20 comboios de 750 metros/dia.

 

Os comentários estão encerrados.