A piloto Elisabete Jacinto fez história ao vencer a categoria dos camiões da Africa Race 2019, aos comandos do seu  MAN.

É a primeira vez que uma mulher vence uma longa maratona de todo-o-terreno ao volante de um camião. A alemã Jutta Kleinshmidt foi pioneira entre os automóveis, ao vencer em 2001 o Paris Dakar aos comandos de um Mitsubishi. Agora Elisabete Jacinto torna-se percursora nos camiões.

Elisabete Jacinto, José Marques e Marco Cochinho acrescentaram ao currículo o sexto pódio em dez participações na prova que “decalca” o percurso do Dakar africano (que, entretanto, se mudou para a América Latina)

Elisabete Jacinto alimentava há já vários anos o objectivo de vencer o Africa Eco Race, uma vez que na sua carreira já tinha triunfos em importantes corridas internacionais como o Rali de Marrocos ou o Rali da Tunísia. Em 2000, quando ainda competia de mota, venceu também a Taça das Senhoras no rali Dakar Cairo, feito que repetiria em 2001.

À chegada ao Lago Rosa, em Dacar, a piloto de Almada estava, como seria de esperar, muito satisfeita. “Tivemos imensos portugueses aqui à chegada que nos fizeram uma festa imensa com direito a champanhe e tudo. Estamos muito felizes com o que fizemos nesta prova. Recebemos um troféu enorme e pesado e não cabemos em nós com tanto orgulho. Foram 16 anos de trabalho para chegarmos a este dia. Tudo isto é fruto de muito trabalho, empenho e dedicação e por isso a vitória sabe ainda melhor”, comentou Elisabete Jacinto, citada pela assessoria de imprensa.

Comments are closed.