De uma assentada, a EMEF anuncia a contratação de 85 funcionários. Motivo: o acréscimo de trabalho resultante da renovação da frota dos Alfa pendulares da CP e da revisão geral dos Eurotram da Metro do Porto.

Metro do Porto

O processo de recrutamento decorre neste mês de Abril. A empresa, detida a 100% pela CP, propõe-se contratar “operários electromecânicos, serralheiros mecânicos, soldadores, entre outros profissionais especializados” para as suas oficinas do Entroncamento e de Guifões – Maia.

A modernização dos dez comboios pendulares da CP, a decorrer no Entroncamento, ocupará uma equipa de 60 técnicos da EMEF durante cerca de três anos. O custo total da intervenção ronda os 18 milhões de euros.

Já a revisão geral dos 960 mil km dos 35 Eurotram da frota da Metro do Porto representará para a EMEF um volume de receitas de 10,6 milhões de euros.

O anúncio do recrutamento de pessoal acontece poucos dias depois de uma acção sindical reivindicando a definição do futuro da EMEF. E segue um outro anúncio, esse da CP, de contratação de maquinistas e outro pessoal para a operadora ferroviária.

A EMEF, recorde-se, esteve para ser privatizada mas o Governo PSD-CDS abortou o processo.

 

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.