A Emirates anunciou  um acordo com a Boeing para a encomenda de 30 aviões B787-9 Dreamliner. O negócio ronda os 8 800 milhões de dólares (oito mil milhões de euros).

As aeronaves irão substituir algumas das unidades do B777X antes encomendadas pela Emirates ao construtor norte-americano.

Com 63 metros de comprimento e 60 metros de envergadura, o novo Boeing 787-9 Dreamliner é maior e tem mais capacidade de carga e de passageiros do que o B787-8. O Dreamliner tem um total de 333 lugares, 30 dos quais em classe business.

No total, a Emirates já encomendou 126 aviões à Boeing. Estes começarão a ser entregues em Maio de 2023, com as entregas a ocorrerem nos cinco anos seguintes.

Emirates é o maior cliente do B777

A companhia aérea anunciou que, após o acordo fechado também esta semana com a Airbus para a encomenda 50 aviões da família A350 por um preço de 16 mil milhões de dólares (14,4 mil milhões de euros), o negócio com a Boeing aumenta o valor das compras da Emirates na presente edição do salão de aeronáutica Dubai AirShow para 24 mil milhões de dólares (21,6 milhões de euros).

Em relação às encomendas do B777X, também de longo curso, a Emirates informou que manterá conversações com a Boeing sobre o estado da entrega. O modelo tinha incorporação na frota da companhia prevista para Junho de 2020, mas a entrega foi adiada após a Boeing suspender os testes de carga no seguimento de notícias veiculadas na comunicação social de que a porta de mercadorias apresentou falhas num teste no solo.

A Emirates indica ser o operador com mais aviões Boeing 777 em todo o mundo,com uma frota actual de 155 aeronaves daquela família.

 

Tags:

Comments are closed.