Empresários da Galiza e do Norte de Portugal querem reunir com o novo Governo para discutirem o pagamento das portagens nas SCUT a Norte.

Num encontro de trabalho que juntou hoje, em Tui, Espanha, representantes dos empresários de Pontevedra, Vigo e Vilagarcia, entre outros, com congéneres portugueses, foi abordada a “contínua queda” no tráfego na A28, principal porta de entrada da Galiza em Portugal.

Queda que o presidente da Confederação Empresarial de Pontevedra justificou com o sistema de cobrança de portagens nas antigas SCUT e que “coloca em risco a credibilidade desta eurorregião”, pela discriminação que promove entre cidadãos nacionais e europeus, disse.

A cobrança de portagens nas SCUT nortenhas, em particular na A28 – que liga à fronteira de Valença -, tem sido alvo de duras críticas na Galiza. Os empresários da região falam numa quebra de 10% nas exportações para o Norte.

Do lado de cá da fronteira também há queixas, nomeadamente por causa da redução substancial dos fluxos de visitantes galegos que estará a afectar o comércio e serviços de cidades como Viana do Castelo.

Comments are closed.