A Confebús apresentou queixa da Renfe Viajeros à Comissão Nacional dos Mercados e da Concorrência (CNMC) por “presumíveis práticas que podem infringir o direito da Concorrência”.

Espanha - Autocarros

A associação espanhola dos transportadores rodoviários de passageiros em autocarros acusa o operador público ferroviário de abuso de posição dominante.

Numa conferência de imprensa realizada ontem de manhã, o presidente da Confebús, Rafael Barbadillo, afirmou que a Renfe está a praticar dumping nas suas tarifas e que os seus pacotes de produtos são ilícitos pois oferecem o bilhete Cercanías (suburbano) na compra de bilhetes AVE ou de longo curso.

A associação levanta ainda dúvidas sobre uma possível subsidiação cruzados entre os serviços Renfe que são serviço público, sobretudo o Cercanías, e o AVE e longo curso.

A Confebús refere ter analisado as contas da Renfe e a evolução da procura do AVE e concluído que o operador público ferroviário espanhol estará a operar com perdas, expulsando a concorrência. “A CNMC deve clarificar a situação para um melhor funcionamento da concorrência”, referiu Rafael Barbadillo.

A Confebús reúne 3 500 empresas de transporte rodoviário de passageiros do país vizinho, que facturam mais de 3 000 milhões de euros anuais e empregam 88 mil pessoas.

 

Comments are closed.