As encomendas de novos navios porta-contentores caíram 49% no primeiro semestre, de acordo com uma análise da VesselsValue.

Encomendas de porta-contentores recuaram 49%

No relatório a que o TRANSPORTES & NEGÓCIOS teve acesso, a VesselsValue quantifica em apenas 40 os porta-contentores contratados para construção entre Janeiro e Junho deste ano.

O número compara com as 94 encomendas do período homólogo de 2018, que representaram, essas sim, um salto de gigante face ao primeiro semestre de 2017 (19 navios apenas).

Dos 48 navios encomendados, 28 foram-no por companhias sul-coreanas (que há um ano apenas encomendaram dois). E desses 28, 20 respeitam à Sinokor, que contratou 16 navios de 1 100 TEU com estaleiros chineses e quatro de 1 800 estaleiros com a Hyundai Mipo, sublinha a VesselsValue.

Queda de encomendas generalizada

A quebra nas encomendas de novos navios foi, de resto, generalizada, sublinha a consultora.

O caso mais gritante foi o dos graneleiros, onde se passou de 232 navios contratados na primeira metade de 2018 para apenas 66 agora. Nos navios-tanque, a quebra foi de 177 para 101 unidades.

Importa, porém, notar que 2017 foi um ano muito forte em termos de encomendas de navios. O que também pode ajudar a explicar a contracção agora constatada pela VesselsValue.

 

Comments are closed.