A Boeing fechou o primeiro trimestre com uma descida de 19% nas entregas face a igual período do ano passado, penalizada pelos acidentes com unidades 737 MAX.

 

A Boeing entregou 149 aparelhos entre Janeiro e Março de 2019, contra 184 um ano antes.

A descida nas entregas do 737 foi superior à dos restantes modelos e ascendeu a 33%, de 132 aparelhos entregues a clientes há um ano a 89 no primeiro trimestre de 2019. A Boeing anunciou sexta-feira irá desacelerar a produção mensal do 737 MAX, de 52 para 42 unidades, para enfrentar a pausa nas entregas, e canalizar recursos para uma actualização de software após os acidentes na Etiópia e na Indonésia.

As primeiras investigações sobre o acidente na Etiópia, a 10 de Março, no qual morreram 157 pessoas, indicam que a tripulação seguiu todos os procedimentos de segurança, mas não conseguiu desactivar o software de controlo automático que fez a aeronave perder altitude. Ainda sem conhecer os relatório finais, a companhia norte-americana reconheceu que a falha técnica é semelhante à ocorrida no acidente de 29 de Outubro, na Indonésia, em que outro dispositivo 737 MAX se despenhou no Mar de Java minutos após a descolagem, matando os 189 ocupantes que seguiam a bordo.

 

 

Tags:

Comments are closed.