No ano passado, os prejuízos operacionais dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) superaram o volume de negócios da empresa, de acordo com os dados do Relatório e Contas.

Em 2011, a ENVC registou um volume de vendas e prestação de serviços de 15,1 milhões de euros, o que representa uma quebra de cinco milhões de euros face ao exercício anterior. Com a actividade de construção naval praticamente parada, foram as reparações a garantir alguma actividade da empresa.

No mesmo período, a empresa de Viana do Castelo obteve um resultado operacional negativo em 22,7 milhões de euros. Os resultados líquidos foram igualmente negativos, em 41,9 milhões de euros, quase o dobro dos 22,7 milhões de perdas verificados em 2010.

Com isso, o passivo da empresa cresceu 14,4 milhões de euros, cifrando-se, no final de Dezembro de 2011, em 254,6 milhões de euros.

No Relatório e Contas, a que a “Lusa” teve acesso, a administração insiste na urgência em reestruturar a empresa e o seu passivo.

A ENVC esteve na berlinda há pouco tempo por ter perdido o contrato – que estaria garantido – para a construção de barcos-hotel para a Douro Azul.

O Governo pretende privatizar a empresa.

Comments are closed.