Quais são, exactamente, as responsabilidades assumidas pelo Estado com as Parcerias Público-Privados? A Ernst & Young tem três meses para dar a resposta.

A consultora terá sido a vencedora do concurso internacional promovido pelo Executivo para auditar as 36 PPP e as 24 concessões, essencialmente das áreas dos transportes e da saúde.

A realização da auditoria decorre do acordo assinado entre o Estado e a “troika”, que impôs que a avaliação fosse feita por uma entidade com expressão internacional.

De acordo com o “Público”, que avançou a notícia da escolha da Ernst & Young, apresentaram-se cinco candidatos. Em segundo lugar terá ficado a Universidade Católica e

O preço-base para a realização da auditoria era de 250 mil euros (o que de início não despertou muito interesse). Coisa pouca comparada com a derrapagem de 18% nos custos previstos nas PPP e concessões, só no ano passado.

Comments are closed.