Transportadores estão a pagar de mais nas portagens das estradas N1 e A15, em Guipuzcoa,  por erros do sistema de cobrança.

É mais um motivo de polémica a propósito da recente introdução das portagens para pesados de mercadorias nas N1 e A15 no País Basco espanhol. Segundo as associações de transportadores do país vizinho, muitas vezes estarão a ser cobrados valores correspondente a veículos de mais tonelagem.

O motivo dessas falhas no sistema tem a ver com o facto da identificação dos veículos pelos pórticos ser baseada exclusivamente na dimensão e não no peso real do camião.

A Federação Espanhola de Transportadores (Fenadismer) aponta para a existência de dezenas de erros em que a concessionária, a companhia pública Bidegui, está a cobrar um valor errado, “como reconheceu a própria Diputación de Guipuzcoa”, sustenta.

A Fenadismer recomenda, pois, que os transportadores que circulam pelas estradas portajadas analisem o extracto das portagens cobradas no último mês para verificarem se cumprem com a taxa aprovada, e que reclamem caso tenham sido cobrados valores superiores ao devido.

 

 

Comments are closed.