Espanha está a estudar flexibilizar os limites e o acesso ao gasóleo profissional. A garantia foi deixada, esta semana, em reunião, pelo Ministério do Fomento ao Comité Nacional de Transporte por Estrada (CNTC) espanhol.

Os representantes do governo do país vizinho comprometeram-se, segundo a CNTC, a promover junto da Direcção-Geral dos Impostos do Ministério das Finanças a inclusão no regime do gasóleo profissional da totalidade dos casos enquadrados na necessidade de solicitar autorização de transporte, a eliminação do limite de 50 mil litros/ano por veículo e a implementação do reembolso mensal em vez de trimestral como sucede no presente.

O comunicado do CNTC indica ainda que o Ministério do Fomento irá instar o Ministério da Transição Ecológica a estabelecer apoios ao investimento em veículos mais ecológicos e à manutenção do princípio da neutralidade energética, assim como ao desagravamento fiscal associado ao investimento nesses veículos.

O CNTC não deixa, porém, de enfatizar que, “embora as negociações avancem, ainda não foi implementada” nenhuma medida concreta.

“Todas as organizações do CNTC concordam que o tempo para negociações está a esgotar-se”, avisam desde a entidade, que pede “avanços reais e efectivos”.

 

Os comentários estão encerrados.