Espanha vai reduzir em 30% as portagens nas auto-estradas resgatadas, anunciou o ministro do Fomento do país, José Luis Ábalos.

Portagens não serão aumentadas e ainda baixarão 30%

Essa redução das portagens incidirá nas quatro radiais de Madrid (R-2, R-3, R-4 e R-5), na M-12 (para o aeroporto Madrid-Barajas), na AP-41 (Madrid-Toledo), na AP-36 (Ocaña-La Roda) e em dois troços da AP-7 (o que liga Cartagena e Veray e a circunvalação de Alicante), que o Estado espanhol explora através da empresa pública Seittsa.

Além da redução do preço das portagens, que será operada a partir de 15 de Janeiro de 2019, aquelas vias não sofrerão também o aumento de 1,67% do valor das portagens, previsto para 1 de Janeiro, generalizado às auto-estradas do país vizinho.

As auto-estradas em causa foram resgatadas pelo governo de Mariano Rajoy, na sequência da falência das respectivas concessionárias.

O actual Executivo, que acredita que esse processo teve um forte impacto no défice, opta agora por introduzir a redução nas portagens para melhorar a mobilidade e tentar captar mais tráfego para aquelas vias.

 

Os comentários estão encerrados.