O governo espanhol projecta investir 199,1 milhões de euros na ligação de Alta Velocidade Madrid-Extremadura-fronteira portuguesa, no próximo ano, de acordo com a proposta de orçamento do Ministério do Fomento.

Àquele valor acrescerá um investimento de 35,1 milhões de euros na electrificação da linha convencional Medina-Salamanca-Fuentes de Oñoro, de primordial importância para Portugal.

Mais a Norte, na região da Galiza, o Executivo de Madrid projecta aplicar uns 200 mil euros em estudos para a electrificação da linha férrea até Tuy, no prolongamento da Linha do Minho.

Em tempo de contenção de custos, o plano de investimentos directos do ministério de Ana Pastor deverá encolher 16% para a casa dos 8,98 mil milhões de euros. Desses, 4,57 mil milhões destinar-se-ão à ferrovia, com a Alta Velocidade a consumir 3,19 mil milhões.

O corredor do Noroeste (ligação da Galiza a Madrid) receberá mil milhões, sensivelmente o mesmo que o corredor do Mediterrâneo (de ligação dos portos do Sul à fronteira francesa). O corredor do Norte terá 750 milhões e o corredor do Sul apenas 86 milhões.

O projecto de orçamento do Fomento espanhol destina 861 milhões de euros a investimentos directos em portos e segurança marítima, 559 milhões aos aeroportos e segurança aérea e 2,15 mil milhões às estradas.

Comments are closed.