Os governos de Espanha e França estão a negociar um acordo para operarem em conjunto o túnel ferroviário de Alta Velocidade que liga os dois países sob os Pirinéus, no caso da concessionária TP Ferro deixar de assegurar o serviço.
Túnel de Perthus

A TP Ferro, sociedade formada pela espanhola ACS e pela francesa Eiffage,  está desde Setembro de 2015 sob protecção de credores e tem até à próxima segunda-feira (20 de Junho) para apresentar uma proposta de reestruturação, que será votada em Setembro próximo.

Segundo noticia a “Europa Press”, o acordo entre ambos os países está a ser negociado através das respectivas empresas públicas gestoras da rede ferroviária, Adif e RFF. Ambos os Estados pretendem garantir que o túnel do AVE pelos Pirinéus continue a funcionar, pois, ao contrário do que acontece com outras estruturas (em Espanha, por exemplo, há várias concessionárias de auto-estradas que Madrid se propõe deixar “cair”), não há alternativa ao serviço.

A construção e exploração do túnel foram adjudicadas à TP Ferro em 2003. Este troço transfronteiriço de Alta Velocidade tem 44,4 quilómetros de comprimento, 8,3 dos quais em túnel. O projecto representou um investimento de mil milhões de euros, 60% dos quais com financiamentos públicos de França, Espanha e da União Europeia.

De notar que, apesar das dificuldades financeiras da TP Ferro, o serviço não foi interrompido.

Comments are closed.