O Ministério do Fomento espanhol mantém o objectivo de proibir os camiões de circularem em 1300 quilómetros de 16 estradas nacionais de faixa única, obrigando-os a utilizarem as auto-estradas.

O “desvio”, a implementar, a partir do segundo trimestre, em estradas próximas de auto-estradas portajadas, recebeu críticas da Oposição e levanta dúvidas aos operadores.

As organizações de transportadores opõem-se à proibição de circulação dos veículos em determinados pontos, mas aceitam a proposta de subsidiação das portagens avançada pelo governo espanhol (50% do preço nos troços junto às estradas nacionais interditas e 35% quando os motoristas optarem por continuar na auto-estrada, mesmo não sendo obrigados a fazê-lo).

Já o PSOE considera que a medida – que o governo PP diz ter como objectivo aumentar a segurança rodoviária e diminuir o congestionamento nas estradas nacionais – tem como fim único subvencionar os prejuízos das concessionárias das auto-estradas.

Comments are closed.