Onze portos espanhóis vão melhorar as acessibilidades ferroviárias nos próximos quatro anos, num investimento global de 467 milhões de euros, financiado pelo Fundo Financeiro de Acessibilidades Terrestres Portuárias e pelo BEI.
Fonte: Vía Libre.
Fonte: Vía Libre.

Ao todo serão 22 projectos de investimento a beneficiar os portos de Avilés, Algeciras, Cádis, Barcelona, Bilbau, Cartagena, Castellón, Ferrol, Sevilha, Tarragona e Valência. As obras arrancarão ainda este ano.

Do montante global, 363 milhões de euros serão canalizados para projectos de “último quilómetro”, a realizar em terrenos já pertença ou a transferir para as administrações portuárias. Os principais portos abrangidos por este pacote são Barcelona, Sagunto, Sevilha, Cartagena, Avilés e Ferrol.

Os restantes 102 milhões de euros serão aplicados em troços da rede5 ferroviária geral, como por exemplo na ligação Algeciras-Bobadilla, na conclusão da variante de Camarillas, em Múrcia, nas linhas Sagunto-Saragoça e Miranda-Bilbau e no acesso ao molhe de Cabezuela, em Cádis.

O Fundo Financeiro de Acessibilidades Terrestres Portuárias foi instituído em 2014. O seu capital é constituído por empréstimos de todas as administrações portuárias espanholas, num montante igual a 50% dos seus resultados líquidos. Esses empréstimos vencem juros e são amortizados num prazo de 20 anos.

No caso dos investimentos agora anunciados, metade das verbas necessárias resultam de um financiamento contratado junto do BEI.

 

Tags:

Comments are closed.