Para reduzir a sinistralidade, o governo espanhol quer desviar o tráfego de pesados, das estradas nacionais as auto-estradas. Mas promete incentivos.

A partir do segundo trimestre, Espanha pretende proibir os camiões de circularem em 1 350 quilómetros de 16 estradas nacionais de faixa única, obrigando-os a utilizarem as auto-estradas.

A proibição será implementada de forma faseada e aplicar-se-á apenas onde as estradas nacionais tenham próxima uma alternativa de auto-estrada portajada.

Para compensar os sobrecustos, os transportadores rodoviários de mercadorias beneficiarão de um subsídio equivalente a 50% dos custos das portagens. Caso os transportadores optem por continuar na auto-estrada, mesmo quando já não estejam proibidos de circular na estrada nacional, também receberão uma subvenção às portagens, neste caso de 35%.

O Ministério do Fomento espanhol argumenta que evitar os camiões nas estradas nacionais com apenas uma faixa de rodagem para cada lado reduzirá a sinistralidade. O governo estima que a medida retirará 8,7 milhões de camiões dos troços abrangidos pela nova medida.

De 2004 a 2009, os camiões estiveram envolvidos em 29 447 acidentes no país vizinho, dos quais resultaram 32 925 feridos ligeiros, 8 425 feridos graves e 3 265 mortos.

Comments are closed.