A confederação espanhola de transporte em autocarros (Confebús) acusa a BlaBlaCar de concorrência desleal e pede a suspensão da sua actividade. A queixa entrou no tribunal que proibiu a Uber no país vizinho.

BlaBlaCar

Na petição apresentada no Tribunal de Comércio n.º 2 de Madrid, a Confebús considera que a BlaBlaCar deveria ter uma licença específica para o transporte e solicita o encerramento do site.

A confederação (resultante da fusão da Fenebús e da Asintra) sustenta ainda que a BlaBlaCar visa o lucro. Na queixa, exemplifica que o trajecto, num veículo diesel, entre Madrid e Albacete, com condutor e dois passageiros, tem um custo médio de 16,8 euros, mas que cada passageiro paga 12 euros, o que totaliza 24 euros, ou seja, mais 7,2 euros. A Confebús estima que a comissão de 10% que a empresa cobra, multiplicada pelas 700 mil viagens que promove anualmente na Europa, eleva as receitas anuais aos 16 milhões de euros, com uma média de 20 euros por trajecto.

Pela parte da BlaBlaCar, representada em Espanha pelas empresas Comuto Iberia SL e Comuto SA, a acusação de concorrência desleal é fortemente rejeitada. Em comunicado salienta que a equipa da rede social tem profissionais dedicados para controlar os lugares nos automóveis e a limitação dos preços para que não haja intenção de lucro.

O Tribunal de Comércio n.º 2 de Madrid tem agora até 1 de Outubro para decidir se aceita a petição da Confebús e suspende o site de partilha de boleias em automóvel.

A BlaBlaCar pode, assim, vir a ter sorte semelhante à da Uber em Espanha. Em Dezembro, esta última foi obrigada pelo Tribunal do Comércio n.º 2 de Madrid a cessar a actividade no país vizinho.

Ainda assim, os juristas contactados pela agência “Efe” alerta que o facto de haver semelhanças entre os dois casos não garante que a sentença do tribunal vá ser igual.

A Confebús representa cerca de 3 500 empresas de transporte rodoviário em autocarro, que empregam 88 mil trabalhadores e operam com uma frota de 40 mil veículos, numa rede de 75 000 quilómetros que liga cerca de 8 000 localidades espanholas. Anualmente são assim transportados 1 170 milhões de passageiros.

Tags:

Comments are closed.