A indiana Essar Ports vai investir 500 milhões de dólares nos próximos 30 meses na construção de um novo terminal de carvão no porto da Beira, em Moçambique, e na expansão da capacidade dos terminais de Hazira e Salaya, disse segunda-feira, em Bombaim, o presidente executivo da empresa.

Rajiv Agarwal adiantou que o investimento será efectuado ao longo dos próximos dois anos e meio e permitirá expandir a capacidade da empresa para 150 milhões de toneladas por ano, contra os actuais 110 milhões de toneladas, de acordo com a “Press Trust of India”.

Em Agosto de 2017, a Essar Ports assinou com o governo de Moçambique um contrato de concessão válido por 30 anos para a construção de um terminal de carvão, no porto da Beira, província de Sofala.

De acordo com a informação então avançada, o novo terminal será desenvolvido em duas fases, cada uma com capacidade para movimentar dez milhões de toneladas/ano.

A Essar Ports detém 70% da concessionária moçambicana – a New Coal Terminal Beira (NCTB) -, estando os outros 30% nas mãos da Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique.

O terminal de carvão a ser construído em Moçambique será o único negócio da  Essar Ports fora da Índia, onde explora instalações portuárias em Hazira e Salaya, na costa ocidental, e Vishakhapatnam e Paradip, na costa oriental.

Comments are closed.