No primeiro ano, a concessão do estacionamento no Porto rendeu à Câmara Municipal quase 2,2 milhões de euros. As verbas serão destinadas a pagar o défice tarifário da STCP, avança o presidente da autarquia.

Estacionamento - Parcómetros Porto

 

“Antes de concessionarmos o estacionamento à superfície, tínhamos uma cobrança abaixo dos 10% dos parcómetros e não tínhamos meios de fiscalização. Hoje, permitimo-nos ter um sistema que funciona, provoca realmente a rotação à superfície e protege os moradores”, referiu à  “Lusa” Rui Moreira.

A concessão da gestão do estacionamento à EPorto arrancou a 1 de Março do ano passado e rendeu, “à cabeça”, um encaixe de oito milhões de euros à autarquia. Ao longo do ano, a câmara recebeu mais 2,2 milhões de euros, relativos a 54,15% das receitas dos parcómetros. Para 2017, a previsão é arrecadar mais três milhões de euros de receita.

“Esta concessão e o encaixe financeiro que com ela conseguimos irá permitir à Câmara do Porto suportar o défice tarifário da STCP, quando brevemente assumir a sua gestão. A gestão integrada da mobilidade passa não apenas pelo estacionamento mas sobretudo pelo transporte público”, realçou o autarca.

No Porto existem 7 403 lugares com parcómetros, sendo que o contrato de exploração previa a concessão de seis mil lugares e uma compensação pelas avenças de residentes.

Quanto ao número de avenças para residentes, actualmente existem 2 117, com a autarquia a estimar que o número suba para 2 500 no final de 2017, para 3 100 em 2018 e 3 500 em 2019.

De acordo com esclarecimentos do gabinete de comunicação da Câmara do Porto, na prática, o concessionário explora menos de seis mil lugares, sendo que as avenças revertem 100% para a autarquia.

Sobre o futuro, Rui Moreira admite mexer no estacionamento em algumas zonas da cidade e garante que há pedidos de moradores e comerciantes para a instalação de parcómetros em mais ruas. Quaisquer alterações terão de ser aprovadas pela Assembleia Municipal.

A concessão do estacionamento no Porto foi feita pelo prazo de 12 anos.

 

Os comentários estão encerrados.