O Estado vai comparticipar a compra de mil bicicletas eléctricas, com 250 euros por unidade, anunciou o secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade.

A medida está integrada nas regras do incentivo pela introdução no consumo de veículos de baixas emissões que serão conhecidas em breve, avançou à RTP José Gomes Mendes.

O incentivo será concedido por ordem de chegada das candidaturas, que terão de inclui, entre outras condições, “uma documentação anexa por parte do vendedor declarando que a bicicleta não se destina ao desporto; do tipo
montanha ou de suspensão integral”, esclareceu o governante.

O objectivo, clarificou ainda o secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade, “é apoiar apenas as bicicletas de utilização urbana e citadina que se destinam a viagens mais frequentes”.

As bicicletas juntam-se assim às motos e aos carros naquele que é o aumento da verba que o Executivo destina à compra de veículos eléctricos, num total de três milhões de euros.

A dotação por veículo para particulares, refere a RTP, “aumenta, subindo para os três mil euros”. Já para as empresas “mantém-se nos 2 250 euros por veículo, mas para o máximo de quatro e não de cinco como até agora”.

Para lá disso, são considerados neste cenário os veículos “com o preço inferior a 62.500 mil euros”. Acima deste valor, reforçou José Gomes Mendes, “já não são veículos utilitários, mas sim de valor mais elevado. E face à limitação, por definição, das verbas para este efeito, entendemos que é preferível canalizá-las mais para veículos de custo mais baixo”.

Comments are closed.