A Transinsular receberá mais de metade do montante dos apoios governamentais à contratação de tripulações portuguesas ou comunitárias por armadores nacionais.

No penúltimo dia do ano, foi publicado em Diário da República o despacho do secretário de Estado dos Transportes que atribui os subsídios aos armadores nacionais destinados a atenuar os encargos com as tripulações nacionais/comunitárias.

As candidaturas apresentadas superaram o orçamento disponível – de cerca de 2,6 milhões de euros -, pelo que a atribuição dos subsídios acabou rateada entre os candidatos.

A Transinsular receberá a maior fatia, um pouco mais de 1,4 milhões de euros, respeitante às tripulações dos navios Monte Brasil, Monte da Guia, Sete Cidades, Insular e Ponta do Sol (estes dois últimos relativamente a apenas parte do ano).

A Mutualista Açoreana receberá cerca de 723 mil euros, relativos aos tripulantes do Furnas e Corvo.

A Empresa de Navegação Madeirense tem a haver 405 mil euros (relativos ao Funchalense 5) e a Vieira & Silveira 33 mil euros (concernentes ao Ilha da Madeira).

Estes apoios são concedidos no âmbito do Projecto de Investimento Estruturante na Marinha de Comércio Nacional e têm por objectivo compensar de algum modo os sobrecustos implícitos na contratação de tripulantes nacionais/comunitários, quando comparados com os relativos às tripulações de países terceiros, nomeadamente asiáticos.

Comments are closed.