O Estado reforçou o capital social na Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) em cerca de 56,3 milhões de euros por conversão de créditos que detinha sobre a empresa, foi hoje anunciado.

De acordo com informação transmitida pela STCP à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o aumento de capital foi concretizado “através da emissão de 11 274 421 novas acções nominativas com o valor de cinco euros cada, por conversão dos créditos detidos pelo Estado/Direcção Geral do Tesouro e Finanças, que se venceram em 30 de Novembro de 2017”.

Com esta operação, “o capital social da STCP é actualmente de 213 152 770 euros”, lê-se no comunicado.

O último aumento de capital da STCP tinha sido realizado em Julho de 2017, em quase 13,5 milhões de euros.

Já em Fevereiro do ano passado o Estado tinha reforçado o capital social desta empresa de transporte público do Grande Porto em 27,5 milhões de euros por conversão de créditos que detinha sobre a empresa.

A nova administração da STCP, que materializa o novo modelo de gestão da empresa acordado entre o Estado (único accionista) e os municípios do Porto, Matosinhos, Vila Nova de Gaia, Gondomar, Valongo e Maia, tomou posse no dia 2 de Janeiro.

Apesar de continuar a ser propriedade do Estado, a gestão da STCP está a cargo, durante sete anos, daqueles seis municípios servidos pela rede da STCP.

Tags:

Os comentários estão encerrados.